Categorias
News

Rui Sousa sexto na Torre e na geral

Ofensiva do chefe-de-fila da Radio Popular-Boavista contou com a ajuda de Vergílio Santos e Célio Sousa mas W52 defendeu em toda a linha as suas ambições à geral

Aguardada com expetativa, a subida a Torre, na sétima etapa da Volta a Portugal, forneceu à Radio Popular-Boavista a rampa de lançamento para inverter o sentido da corrida com o ataque de Rui Sousa logo à saída da Covilhã, a 18 quilómetros da chegada. Escalada pela vertente mais seletiva, a subida permitiu, nas contas finais, a entrada de Rui Sousa para o sexto lugar da classificação geral, com Daniel Silva, finda a etapa de 171 quilómetros desde Condeixa a assinalar o nono lugar na tabela. O ataque do líder da RP-Boavista, lançado por Célio Sousa, fê-lo juntar-se a Vergilio Santos e Joni Brandão (Efapel) na frente da corrida. Com um avanço que nunca superou os 40 segundos, Vergilio impôs em grande parte o ritmo da subida na dianteira, deixando para Rui Sousa a tarefa final de discutir a etapa. O esforço a que foi sujeito, aliado a uma marcação do adversário Jóni Brandão esgotou as hipóteses de reeditar o sucesso de 2014 já no último quilómetro quando a armada da “W52” lançou o espanhol Delio Fernandez e o camisola amarela Gustavo Veloso para as duas primeiras posições na etapa. Rui Sousa foi sexto, a 14 segundos, Daniel Silva, nono, a 34 segundos e Vergilio Santos, 10.º, a 48 segundos.
“O ataque era para tentar ganhar a corrida e dar a Volta à Volta. Sabíamos de antemão que seria difícil mas demos um grande espetáculo. Dignificamos o ciclismo e a Radio Popular-Boavista”, resumiu Rui Sousa. Já Vergílio Santos, na sua última Volta a Portugal, frisou que tudo fez para “ajudar o Rui e trazê-lo o mais perto da meta”. “Fizemos uma boa corrida. É uma subida que tem que se encarada com muita cautela mas não baixamos os braços e atacamos de longe. O Rui motivou-me bastante na subida mas os adversários estiveram mais fortes”, avaliou Vergilio Santos, eleito o mais combativo da jornada.

Esta sexta-feira cumpre-se a oitava etapa, com 180,2 quilómetros, praticamente planos entre a Guarda e Castelo Branco.

A RP-Boavista agradece a todos os adeptos e simpatizantes o apoio à nossa equipa manifestada, uma vez mais, na mais exigente etapa da competição. Obrigado!

CLASSIFICAÇÕES COMPLETAS

#volta2015 #radiopopular #boavista #serradaestrela #obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *