Categorias
News

Alberto Gallego foi o mais combativo em Bragança

César Fonte foi o melhor classificado na primeira etapa da 77.ª Volta a Portugal, em Bragança, mas as atenções do dia recaíram sobre o axadrezado Alberto Gallego que andou em fuga cerca de 180 quilómetros!

 

 

A Radio Popular-Boavista esteve em destaque na primeira etapa da 77.ª Volta a Portugal colhendo os benefícios da exposição meditática de Alberto Gallego, vencedor do Prémio da Combatividade. O axadrezado foi o primeiro a alcançar a capital do Nordeste Transmontano que regressava à Volta a Portugal após prolongada ausência, mas acabou alcançado a 15 quilómetros da meta, já no circuito final. Na mais extensa etapa da Volta (196,8 km) Gallego percorreu em fuga cerca de 180 quilómetros, primeiro no seio de uma fuga numerosa, depois integrado num quinteto e, a partir do quilómetro 154, passou a liderar a corrida em solitário, entrando em Bragança com o pelotão no seu encalço.

“Formou-se uma fuga numerosa logo após a partida e fiz parte dela. Houve uma subida logo depois que isolou o Bruno Silva e o ciclista da Caja Rural e optei por seguir na companhia deles. Esperamos pelos alemães e deixei de colaborar na fuga, pois não era a nossa prioridade. Tínhamos uma vantagem considerável e quando vi que os meus adversários já estavam mortos tentei remediar a situação, pois não era suposto estar na frente da corrida, e ataquei. Não tinha intenção nenhuma, apenas tentar corrigir o que tinha feito. Não correu como queria e tenho consciência que o esforço despendido poderá pesar nas pernas já na etapa de amanhã, mas vou procurar ajudar a equipa naquilo que me for pedido”, resumiu Gallego.

A recompensa do esforço de Alberto Gallego veio pela atribuição do Prémio da Combatividade que lhe valeu, no final, a ida ao pódio juntamente com o vencedor da etapa, o espanhol Vicente Garcia, do Louletano. A camisola amarela permaneceu na posse do belga Gaetan Bille (Verandas). Já em termos classificativos, o melhor elemento da RP-Boavista na primeira etapa da Volta, foi César Fonte na 14.ª posição, que chegou com o mesmo tempo do vencedor, tal como o chefe-de-fila da formação axadrezada, Rui Sousa, 27.º. Na geral, Daniel Silva é 14.º e Rui Sousa, 30.º. Esta sexta-feira, a corrida deverá conhecer nova fórmula com a chegada à Serra do Larouco, de 1.ª categoria, em Montalegre.

CLASSIFICAÇÕES COMPLETAS

O “nove” da RP-Boavista na Volta a Portugal é constituído pelos seguintes atletas:

Rui Sousa (Dorsal 11), Alberto Gallego (12), Célio Sousa (13), Frederico Figueiredo(14), César Fonte (15), David Rodrigues (16), Daniel Silva (17), Nuno Bico (18) eVergilio Santos (19).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *