Radio Popular – Boavista

Facebook Posts

4 - CÁSSIO FREITAS O BRASILEIRO VOADOR

Estávamos no ano de 1992, a Recer-Boavista reuniu no seu seio dois dos mais influentes ciclistas da altura. Gomes e o brasileiro Cássio Freitas, oriundo da Sicasal, de onde saiu em litigio, na sequência de uma lesão num joelho.

A coabitação com Gomes, que tinha chegado à equipa como chefe de fila, foi fácil, quando se consegue juntar duas pessoas inteligentes e com capacidade de diálogo. Na Volta, o brasileiro aguentou-se na alta montanha, na chegada á Torre, com a ajuda preciosa de Gomes, para vir a ganhar depois na Senhora da Graça e a garantir o triunfo na Volta, sem que antes tenha protagonizado um dos maiores imbróglios da competição. Na chegada a Mirandela, Cássio Freitas enganou-se, no C/Relógio a cerca de mil metros da meta, desviando- se do trajeto oficial, ao enfiar numa rua sem saída. Galgou um jardim público, deu de caras com as barreiras e com o público que estava de costas sem o descortinar . Cortou a meta depois do público abrir as barreiras . Com o melhor tempo no último posto de cronometragem viria a perder perto de um minuto e meio, mas conservou a túnica amarela, depois de muitos protestos dos rivais da Sicasal.

Ciclista inteligente, talvez o mais hábil do ponto de vista tático, de todos quantos passaram pelas diversas equipas do Boavista, viria no ano seguinte, a ser um elemento fundamental no triunfo de Gomes na Volta a Portugal. Cássio Freitas deixou história no Boavista, pelo seu triunfo na Volta como em muitas outras provas.
Na foto, na chegada a Vila Nova de Gaia, com o saudoso Serafim Ferreira.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook

TIAGO MACHADO ESTREIA NO CICLOCROSSE

Nunca é tarde para conhecer e vivenciar uma nova experiência, para o qual se retiram importantes benefícios do ponto de vista físico, e em especial no capítulo técnico. Tiago Machado estreou-se hoje , no ciclocrosse em Marco Canavezes. O resultado não foi o mais importante :
" Não desisti, não caí, e para primeira vez concluir já foi bom. "- palavras de Machado que vai participar nas provas de toda a temporada desta especialidade.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook

3 - JOAQUIM GOMES O MAIOR DO SEU TEMPO ?

Joaquim Gomes foi uma lenda, quando se tratava de escalar montanhas. Foi, sem dúvida alguma, o maior trepador da sua geração, e um dos maiores do ciclismo nacional. Foram lendárias as suas escaladas para a Torre e a Senhora da Graça, assim como o foi, a sua façanha no Mont Ventoux, onde superou tudo e todos no Tour du Vaucluse.

Gomes não era só trepador, era um ciclista com grandes prestações nos c/relógios, o que lhe dava o condão de poder discutir as principais provas nacionais, muito em especial a Volta a Portugal.

Terá sido o maior ciclista de todas as gerações que passaram pelo Boavista ? A resposta é difícil e fica para cada um interpretar e opinar.

Uma coisa é certa. Joaquim Gomes passou pelo Boavista, saiu e aqui quis terminar a sua carreira , num clube que sabemos, guarda bem no fundo no seu coração. Um ciclista com um carisma único, com uma forte personalidade e carater de grande dimensão, e que o Boavista se orgulha de fazer parte do seu historial.

Atualmente o "Jota ", como gostava de ser tratado pelas pessoas mais próximas, é diretor da Volta a Portugal, e uma das pessoas mais influentes do ciclismo nacional.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook

S. PINTOS, NOVO PARCEIRO DA RADIO POPULAR - PAREDES - BOAVISTA

A empresa de Construções e Engenharia S. PINTOS , com sede em Recarei, Paredes, associou-se à equipa da Radio Popular - Paredes-Boavista para a temporada de 2022.

A S. Pintos - Engenharia e Construção S.A. iniciou a sua atividade em 1993, com a designação de Construções Pintos e Pinho, Lda, sob o comando de Fernando Pinto, com uma larga experiência de mais de 40 anos na área de construção, que, conjuntamente com os seus filhos, e atuais administradores, fundaram esta empresa familiar. Desde então que se dedica à construção de edifícios (particulares, públicos e industrial) e infraestruturas inerentes, bem como o fornecimento de betão pronto.
Aos seus administradores Rui e Vasco Pinto, também eles amantes da modalidade ,e a todos quantos fazem parte da família da S.PINTOS , o nosso reconhecimento.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook

DELMINO PEREIRA UM AUTÊNTICO TODO TERRENO E UMA REFERÊNCIA DO BOAVISTA

Recordamos hoje um dos maiores expoentes em termos competitivos do Boavista, com um leque de triunfos só possível a um grande ciclista. Falamos de Delmino Pereira, um transmontano de gema. A sua carreira como profissional foi cumprida integralmente no Boavista, durante 14 anos, tendo sido um dos ciclistas portugueses com maior palmarés.

Eclético, sprintava, subia com os melhores, era um bom rolador e um excelente c/relogista, em especial nos prólogos, vestindo de amarelo na Volta a Portugal e no Tour du Vaucluse, graças a esta sua faculdade. Foi o ciclista mais completo da sua geração, quando assumia a função de leader, acusava em demasia o sentido de responsabilidade, e era um excelente équipier quando a equipa necessitava de defender a liderança numa corrida.
Foi duas vezes campeão nacional de estrada, terceiro numa Volta a Portugal, que chegou a liderar, e ganhou etapas em quase todas as provas nacionais. Em França alcançou lugares de relevo, no Tour do Vaucluse , Circuito de la Sarthe e Route du Sud e na Volta a Espanha onde foi 29º.
Ao longo do sua carreira demonstrou capacidade de liderança, o que veio a refletir-se após a finalização da sua carreira, assumindo a liderança da Federação Portuguesa de Ciclismo.

Delmino Pereira faz parte da memória coletiva do ciclismo axadrezado.
... Ver maisVer menos

Ver no Facebook