Volta ao Algarve (5.ª etapa): Apontamentos de Filipe Cardoso

Independentemente do estado de forma de cada um, a Volta ao Algarve é uma corrida extremamente stressante. Quase 190 ciclistas a rolar a milímetros uns dos outros, a velocidades proibidas para veiculos motorizados no dia a dia, na sua maioria em estradas secundarias, estreitas , algumas com piso degradado, muitas curvas, subidas, descidas, vento mudanças de direcção, isto tudo no inicio de época.
Há, também, um stress constante na tentativa para estar bem colocado, para evitar quedas e para não ser surpreendido por um corte do pelotão em varios grupos.
Em cada curva há uma batalha, uns ciclistas lutam para avançar alguns lugares outros para não perder a posição,fica no ar o cheiro a borracha queimada das pastilhas do travão e pneus, há assobiadelas, há gritos de palavras como esquerda, direita, “left”, “right”, “carro”, “auto”, cuidado, e outras menos bonitas.
A 170 pulsações por minuto com uma ou duas palavras em linguas diferentes, que toda a gente entende, é a linguagem universal de um pelotão internacional de ciclismo.
Tudo isto contrasta com o dia de hoje em que a equipa continua junta mas a recuperar para a volta ao Alentejo, sem pressa para acordar, sem horários para alimentação nem deslocações, os ciclistas vão saindo dos quartos a conta gotas, equipados, com os sapatos na mão e óculos de sol na testa, uns sentam-se nas escadas do camião outros na beira de um carro ou em qualquer esquina que “esteja á mão” e começa a conversa do costume. Ciclistas e staff falam das histórias que aconteceram no passado, umas mais antigas outras mais recentes, mas por norma peripécias engraçadas, o ciclismo é uma modalidade e um estilo de vida muito rico em historias que feliz ou infelizmente, não chegam a ser do conhecimento dos adeptos.
A manhã acaba com um treino/passeio de bicicleta a ritmo suave e de preferencia com passagem em zonas bonitas, um café uma foto uma “selfie” e o regresso à base.
Controlar a comida e descansar é a tarefa do resto do dia

Sem respostas to "Volta ao Algarve (5.ª etapa): Apontamentos de Filipe Cardoso"


    Alguma coisa a dizer?

    Some html is OK