Volta ao Algarve (4.ª etapa): Apontamentos da estrada por Filipe Cardoso

Até faltarem 50kms para o final, não digo que tenha sido um passeio mas o ritmo do pelotão foi acessível, até para os menos preparados, mas a partir daqui foi prego a fundo .Cada vez que espreitava para o GPS a velocidade andava sempre a rondar os 60kms/h,.
Tive algumas dificuldades nos kms iniciais, por força da queda de ontem e não me senti confortável durante praticamente todo dia , mas por outro lado senti que as pernas estavam a responder bastante bem e isso é precisamente o indicador que eu procurava.
Não sou de ter medo, mas não há heróis preferi manter-me afastado das potenciais zonas de perigo na aproximação à meta, recuei no pelotão para a “safe” zone e aproveitei para observar alguns dos meus novos colegas de equipa, e a forma como abordam a corrida, dei uma olhadela também a alguns dos adversários com quem vamos competir o resto do ano.
Conhecer quem nos rodeia colegas e adversários e a forma de pensar dos directores desportivos é meio caminho para estar uma passo à frente, nas decisões importantes.

Sem respostas to "Volta ao Algarve (4.ª etapa): Apontamentos da estrada por Filipe Cardoso"


    Alguma coisa a dizer?

    Some html is OK